Scrap Pelo Brasil!


terça-feira, 1 de maio de 2012

Para a minha Grace Kelly!

  Quando eu era criança, como quase todas as crianças, tinha verdadeira fascinação por cachorros e sonhava muito em ter meu próprio companheirinho de casa. POrém, minha mãe não gostava da ideia. Meu pai, que também adorava cães, espertamente, sempre me arranjava uns cãezinhos que ficavam na casa da minha avó materna, onde eu ficava para eles irem trabalhar até a hora do colégio e depois só voltava pra casa à noite. Lá eu rolava com ops cachorros na terra, era maior festa. Ainda assim, ao voltar para casa era a vida vazia...sem irmãos, sempre muito presa pelos meus pais...fui crescendo assim.
Aos 14 anos fiz uma pregada de chantagens do tipo em trancar direto no quarto, não comer, fumar, roubar os remédios da casa para pensarem que eu estava tomando e consegui ganhar uma Cocker Spaniel Pretinha chamada Brenda.Não durou 3 meses, minha mãe fez escândalos, chantagens e obrigou meu pai a dar. Foi uma dor muito grande. Aliás cada bichinho que ia morrendo era uma dor tremenda...
Em 1997 eu comecei a trabalhar em Cursos de Inglês, já havia me formado em Letras na UFF e num belo dia estava voltando da minha depiladora quando passei por uma casa de animais em Bento Ribeiro e vi aquela salsichinha marrom de olhinhos verdes e focinho rosa numa gaiolinha suja de cocô de galinha, toda encolhidinha com medo de um bando de crianças que passavam mexendo com ela.
Eu me agachei, pus a mão na gaiolinha e ela veio cheirar! Não teve medo de mim! Eu lembro e sempre falava para ela:"Lembra quando a mamãe te viu e te disse- espera aí que eu já veio te buscar e você vai ser minha para sempre???". POis eu peguei meu ônibus desesperada, cheguei em casa e minha mãe estava sentada no corredor conversando com nossa vizinha Neide, que adorávamos. Eu comecei a pular e gritar que ela pegasse o carro e me levasse até Bento Ribeiro que eu ia comprar, eu pagava, eu cuidava direitinho e deixei ela zonza. D.Neide que também amava bichinhos começou a dar forças e minha mãe meio sem saber o que estava fazendo me levou. EU COMPREI A MINHA GRACE KELLY POR R$120.00 TODA FELIZ!
Voltei para casa em êxtase total! Estava realizando um sonho de infância!
Ao chegar dei um bainho nela que estava cheia de sarninhas e comecei a brincar e curtir que nem criança!
Bom, mas como a passagem de Grace nesta vida não foi nada fácil, assim que chegou ela não quis comer a tal ração que o dono da Pet mandou, dizendo que era o que ela comia. De jeito nenhum,. A gente sem experiência e na inocência botou uma carninha moída com arroz e a bichinha devorou sem mastigar o pote todinho. Começou a vomitar sem parar! À noite D. Neide chamou a sobrinha que estava se formando em Veterinária e ela aplicou soro, mas a bichinha não parava! Até D. Neide aprendeu a aplicar na pele para Cris poder ir embora. Nada parava aquele vômito e todos foram dormir deixando ela no corredor acreditando que não ia ter mais jeito. Mas eu não... Logo que acordei cedinho, abri a porta e ela estava ali toda feliz balançando o rabinho para mim e a enchi de beijos.
Ela foi muito, muito, muito mimada! Eu e minha mãe fomos no Carrefour e fizemos uma mega compra do M~es...SÓ PARA ELA (Pena que não trouxe a foto). Ela amava roer ossinhos e courinho0s de todos os tipos e eu dava todas as novidades que encontrava... Roupinhas, ela desfilava para nós do prédio! Fazíamos 1º, 2º, 3º etc Desfile Primavera Verão Pet, na Passarela Grace Kelly. A gente chamava e vinha ela com um modelito diferente e todo mundo aplaudia, era  a maior festa!
Grace Kelly também arranjou um pretendente, que tadinho, não durou muito no nosso prédio. Os donos não aguentaram por ser muito bagunceiro, mas foi amor de uma vida! Ele saía lá embaixo e vinha direto para o portão do nosso bloco latindo e ela ia direto ficar pulando na maçaneta da porta, pedidndo para a gente abrir e ir buscá-lo e assim tinha que ser todas as tardes! Seu nome era Roger, e ele era uma graça! Eles corriam como loucos nos corredores e aqui em casa e tentavam cruzar desajeitadamente um segurando a cabeça do outro... Ou isso ou eram modernos demais para a minha época...
Onde a gente ia a GRace Kelly ia atrás: almoços de família, apart hotéis, casas que alugávamos nas férias.... Conheceu Praia Seca, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Praia Brava em Mangaratiba onde fugia da casa quando eu saía atrás de mim e era um desespero. Ela amava praia e não tinha medo do mar! Se eu estivesse lá dentro, no fundo, ela ia atrás e nadava maravilhosamente bem e altiva, enquanto a Glendinha tinha medo, só entrava forçada e nadava de boca aberta engolindo água e saía tomando caixotes... Cavei um buraquinho na areia na primeira ida a praia e ela enlouqueceu! Ela cavava muito! Um dia cavou atrás da cadeira que depois alguém foi sentar e caiu para trás, não lembro quem...um tio talvez... 
Toda mimadinha minha pequena teve regalias que até a minha vizinha velhinha, D.Ermelinda, falava:-" Queria ser cachorro...não! Só desta casa aí! Me adota , Aline? Au, au, au..." E sempre falava também:"VEra, imagina quando a Aline for mãe?" Abaixo o aniversário que fizemos para ela de um aninho e foi uma farra! Cada convidado levou um presentinho de verdade para ela! 
A Grace sempre teve muitos probleminhas de saúde, tudo acontecia com ela, principal,mente o fígado era fraquinho e já fiquei umas 3 vezes com ela na VET horas no soro. Passei até um dia dos namorados lá e fiquei surpresa quando a Vet falou que meu noivo estava lá (em horário de trabalho), e estava mesmo. Ficou um pouco lá com a gente...
Os vets, aliás, amavam a Grace, pois ela sempre foi dócil demais! Não reclamava para fazer nenhuma espécie de exame, tomar vacina, nada! Nunca soube o que era uma focinheira! Até mesmo na Clínica de exames, que não conheciam ela bem, ao fazer qualquer exame nela cada um se apaixonava instantaneamente pela doçura de minha Grace e eu morria de medo pois eles beijavam ela na boca..vai que dava um treco nela, eu ficava tensa, mas nada! Aquele olhar doce, o rabinho abanando seduzia todo mundo!
 Um fato dolorosamente inesquecível foi uma vez que caminhávamos de manhã bem cedinho, eu nem tinha tomado café e fui brincar de correr com elas na rua dois filas se soltaram de dentro de uma vila e vieram correndo atrás, quando vi a fêmea pegou a Grace pelas costas e começou a mastigar e mastigar. Gritei como louca e tentei abrir a boca da bicha, vieram uns caras me ajudaram e quando fui ver a Glendinha estava fugindo , conseguiu sair da coleira. Là fui eu com a Grace ensaguentada no colo, chorando e  gritando pela Glenda rua afora. Neste dia 20/11/01 eu não comi. Após deixar a Grace no vet para dar pontos e analgésicos fomos atrás da Glenda, mas quem achou foi uma vizinha que as amava muito, a Marli, de casaco vermelho na foto do Niver, que não aguentou e foi atrás à pé mesmo. 
Grace também teve tumores nas mamas e teve que fazer mastectomia e tirar toda cadeia mamária. Inflamação uterina que curamos no milagre mesmo insistindo nas medicações. POrém, minha guerreira estava cada dia mais gordinha e mais cansadinha, não aguentando fazer mais um monte de coisas...devagar foi deixando de subir nas camas e sofás (sim, as duas dormiam na caminha comigo e à tarde quando eu estava trabalhando com a minha mãe)... Foi começando a se enfiar nos cantinhos da casa e ficar presa e nesta semana que passou não comia mais, eu que dava água na boquinha e até fraldinha teve que usar, pois já se arrastava e fazia as necessidades deitadinha mesmo. A foto abaixo foi nestas férias de Janeiro de 2012  em Arraial do Cabo e achei lindo um momento de paz das duas dormindo juntinhas. Agora a Glendinha ficou procurando ela pelo apartamento  e hoje quando cheguei aqui na minha mãe que foi pior. Dizem que bichinho é irracional mas parecia que ela imaginava que a irmã estaria aqui e muito procurou até começar a chorar- o que ainda não tinha acontecido. E agora encontra-se aqui ao meu lado muito tristinha dormindo e meu coração fica estraçalhado em mil pedaços e fica impossível levantar a cabeça e seguir adiante! Ainda é fase de choro, choro e muito choro! De fraqueza. De culpas. De tudo que dói demais. 

Feriadão, chance de fazer muito scrap. Voltei mais cedo, pois não conseguia fazer nada! Sem ânimo, sem vontade alguma.
Apenas produzi estas homenagens a minha princesa Grace Kelly, minha primogênita, meu bebê amado:



Minha Grace Kelly...Eu só queria que agora descansasse em paz e que Deus tenha um lugarzinho no céu para eles, pois como disse minha amiga Lílian aos prantos no telefone querendo me consolar é impossível que uma criatura de DEus que desce a Terra para nos ensinar tanto AMOR  não tenha lugar no nosso paraíso, porque , amores, que paraíso vai ser este lindíssimo de natureza soberba e pessoas maravilhosas sem bichinnhos que é o que mais amo na face da Terra? Um paraíso assim eu não quero não!
Então meu coração clama que ela esteja com São Francisco de Assis e que possa ficar junto de minha família me esperando. Eu quero!
Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor,
Onde houver ofensa , que eu leve o perdão,
Onde houver discórdia, que eu leve a união,
Onde houver dúvida, que eu leve a fé,
Onde houver erro, que eu leve a verdade,
Onde houver desespero, que eu leve a esperança,
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado;
compreender que ser compreendido,
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe
é perdoando que se é perdoado
e é morrendo que se nasce para a vida eterna...

Grace Kelly
02 de junho de 1997
28 de abril de 2012

Descanse em paz, minha doce guerreira. Te amo muito!!!


41 comentários:

Sonia/sbspsp disse...

Menina, sei como é isso.... minha Lady se foi há 3 anos e ainda choro muito quando penso nela. Lembre-se sempre dos bons momentos... é o único consolo que a gente tem.
bjs
Sônia

ALE DOSSENA disse...

Line querida!!
Passei prá retomar as visitas e matar as saudades desse bloguito que tanto amo e... olha que surpresa. Me deparo com um post coroado de sensibilidade, com uma história de amor cheia de emoção e carinho. Lindo! Lindo!
Nessas horas deixo de lado a tristeza que me comoveu lendo suas palavras e penso na mensagem de amor e devoção que a Grace deixou para nós. Mesmo aqui, a distância, sempre acompanhando o que você contava dela, as alegrias, tristezas e agora, todos esses momentos dolorosos que essa guerreira enfrentou, consigo sentir tanta intensidade, tanta afinidade, tanta cumplicidade entre vocês! Que Deus abençõe essa história e que a Grace seja um exemplo de vitória por tudo que passou. E você um exemplo de ser humano, que vê nos animais a alma e o coração que eles tem sim, embora sejam tão maltratados por aí...
Esses dias, num episódio do arquivo X que estava assistindo (e por coincidência foi bem nos dias finais da Grace) a Monica falou pro seu parceiro policial: - Você não é do mundo dos cães. É confiável, é fiel e faz as pessoas a sua volta sentirem o quanto é confortável estar com você.
Achei linda e justa a comparação. E você Line, teve a benção de ter uma companheira tão sua, uma parceira de uma vida.
Enfim, escrevi demais. Estou emocionada com a história.
Bjs e força aí!!

ALE DOSSENA disse...

Ops, uma correção: Ela disse que ele É SIM DO MUNDO DOS CÃES!!! Sorry, fiquei tão emocionada que escrevi errado...

Aline Salmon disse...

Linda homenagem... nossa... estou aqui chorando com essa historia linda de vida, de companheirismo e amor incondicional... Tenho certeza que a Grace esta assim, como no LO, voando no ceu, livre com um anjo... na terra dos animaizinhos, brincando, correndo, ja sem dores.
Forca, Line... lindo post ... um desabafo assim alivia o coracao.
beijo enorme, fica bem!

Evelise Weege disse...

Oi Aline!
Estou sem palavras... "engasgada" de emoção... linda homenagem, amada!!! Podes ter certeza que quando chegar a nossa hora, elas/eles estarão nos esperando, na porta do paraíso, abanando seus rabinhos... Pq não existe lugar bom, se não tiver bichinhos...
Bjocas com muito carinho...

Dani Cristina disse...

Aline eu chorei com este post.
Sempre amei cachorros e tive bastante quando criança,graças à Deus minha família gostava muito.Tenho uma cachorra agora,que amo muito também.Fiquei mesmo emocionada,mas acho querida; que o momento é de pensar só nos momentos bons que viveu com ela.Eu também gosto de pensar que os animaizinhos tem um lugar todo especial pra viver eternamente,sendo assim a sua Grace Kelly está lá agora.
Muita força tá!!!Do fundo coração(...)
Beijos.

Marília Lopes disse...

Amiga querida, não consigo nem escerever...estou aos prantos aqui!!!
Só peço conforto pro seu coração!!!
Voce sabe bem a luta que é aqui com meu gordo e nem imagino como será, pq a dor é muita!!!
Beijooo

Lu Oliveira disse...

Aline, linda homenagem que você fez... estou aqui cheia de lágrimas nos olhos porque tudo que envolve muito sentimento mexe demais com a gente... sei como seu coração deve estar pequeno e como é difícil passar por esse momento por mais que a gente saiba que ele vai acontecer... A Grace vai estar pra sempre na sua lembrança e no seu coração! Força aí!!!

bjks

Sonia Cirino disse...

Aline querida, linda homenagem para sua guerreira.

Já tive 4 Graces em minha vida. Todas, sem exceção, muito amadas e que me deram também muito amor.
Conheço a sua dor. Este nó na garganta e no peito parecem que nunca irão nos abandonar. Mas, abandonam sim, no momento que as lembranças de uma vida alegre, saudável, sapeca forem mais intensas que as lembranças da velhice, da doença, do cansaço.

É duro dizer e mais ainda de ouvir, mas com certeza, era a hora dela partir, ter o descanso merecido, ter o seu reencontro com Deus. Não tire isto dela com a sua tristeza, entregue-lhe uma saudade carinhosa.

Fique bem!
Fica com Deus!
bjs

Aline Marengo disse...

Oi Aline

Que linda essa homenagem!

Acho que Deus pões esses bichinhos em nossas vidas para nos ensinar o que é cuidar, o que é amor incondicional, para nos alegrar quando abrimos a porta de nossas casas, para ser nossa companhia quando achamos que estamos sozinhos... e tantas outras coisa.
Mas até mesmo quando eles se vão, continuam a nos ensinar... ensinam a lhe dar e assimilar a perda, que faz parte de nossa vida.
Que Deus conforte seu coraçãozinho!

Abraços!

Babi Bôas disse...

Oi Line

Ando sumida dos bloguinhos e hoje resolvi re-encontrar com as amigas. Entao fiquei lendo e chorando ao ver sua linda homenagem a Grace , e ela deve estar lá no Céu, contente com tamanho carinho.

Beijo grande
Ba

Lolô Artesanato disse...

Ai Aline querida, chorei muito ao ler esse post seu e imagino a sua dor, eu sei bem o que é perder nossos bichinhos amados, mas fike firme amiga! Deus dará o consolo necesśario! Qualquer coisa estou por aqui ok?
bjkasss
Leila

Elaine Marrero disse...

Oi Line
Que lindo!!!!
Um post de amor
Que Deus conforte seu coração afastando a dor e deixando apenas doces lembranças da Grace.
Beijoooooooooooooooooooo

scrap by Dri disse...

Line
Que homenagem linda.
Que Deus te de muita luz e força neste momento dificil, e que deixe só as lembranças boas para diminuir a saudade.
bj

Fê Monção disse...

que linda homenagem...
sinto muito por tua perda..
beijoss

Naiara disse...

Oi Amiga, que lindo seu relato....li tudinho e fiquei emocionada com a história da sua cachorrinha...
Eu tenho uma yorkshire chamada Mel, que está comigo há 8 anos, desde que era bebê...e tenho maior medo de que ela vá embora, que sofra, que passe por momentos ruins, pois ela faz parte da família!
Então, posso imaginar a dor que vc está sentindo e me solidarizo com isso...
Que Deus acalme seu coração querida, pois só Ele é capaz.
Então fique com Ele, se agarre na fé que vc tem de que tudo ficará bem!
Um grande beijooo
Naiara

Naiara disse...

Voltei pra contar que fiz um post pra sua Grace, depois core lá pra ver!
Beijoo

Irineia Kirach disse...

AI Line...que linda homenagem...Quero ver quem não chorou ao ler.
Sabe que ontem 30/05 fiz o mini ATC mesmo não concorrendo no Clubinho, e sabe qual foi o tema...O meu Gordon...Depois vou mostrar...Foi muita coincidência. Fazer o mini e hoje ler esta linda homenagem.
Line os bichinhos pegam um amor grande pela gente. Gordon me acompanha por todos os lugares que vou. Se estou na quarto fica na janela, se vou no Atelier deita na porta ou nos meus pés e fica me esperando, qdo estou na cozinha deita na porta...E saber que qdo ele chegou aqui em casa eu não queria porque tinha 2 Pintcher,( não sei se é assim que se escreve) e tinha medo dele matá-los, mas mesmo com todo seu tamanho, enorme eles conviveu com os dois muito bem... Até que os dois se foram e só sobrou ele...Hoje é meu amigo fiel...bjos Amiga e muita força.

Fabiana Strehlow disse...

Sinto muitíssimo, Aline!
Dói muito , né?
Desejo que Jesus lhe dê paz e conforto neste momento!
Força, amiga!

Beijinhos!

Pi : ) disse...

Aline, compreendo perfeitamente a sua dor e tristeza, fez uma linda homenagem à sua Grace que a acompanhará sempre, no seu coração...

Um beijinho muito grande para si e muita força para superar esta perda

TROCANDO IDEIAS! disse...

Olha Line...não consigo consolar ninguém quando o assunto é esse...estranho né???!!!! mas os animais me despertam tamanha amizade que realmente me faltam palavras pra vc neste momento. Imagino sua dor, sua saudade! Esses fofos sabem dar o amor que muita gente nem sabe o que é...Acho que a única coisa que pode confortar o seu coração é saber que ela não estará aqui sofrendo. Fique bem...Bjs em seu coração! Bella está mandando bjkas molhadinhas tbm!
VANESSA

Dani disse...

Line!!!!!
Sentimento mais lindo e puro esse, e com certeza existe um lugar muito lindo, iluminado, tão cheio de vida como é aqui, e sua Grace está lá, se divertindo, iniciando uma nova fase. Pense nela lembrando só dos bons momentos, das alegrias, da amizade de vcs, e logo essa dor que realmente sentimos, passará!!!!!
Fique bem...

Bjs

ANNA TORCHIA disse...

Linda homenagem Aline......força querida....não é nada fácil...mas ela está bem e feliz a espera de um dia poder te reencontrar.

bjs enormes

Elisabeth Sarkis disse...

Putz, nem sei o que dizer, estou que nem manteiga derretida chorando, nem por ela (Glenda)que já se foi, mas por vc e sua outra cadelinha que está sentindo falta da companheira, é duro sim, já perdi um cachorro atropelado que era muito amado e quase perdi o Bob o ano passado, fomos em 3 veterinários e os 3 disseram que era melhor sacrificarmos ele para não morrer sofrendo, mas não permiti...ele ficou sem comer, não conseguia respirar direito e andava com dificuldade, mas insistimos nos antibióticos durante 1 1/2 mes é mole,mas sabe o que salvou ele foi nosso amor, nosso carinho, nossas conversas, sei que tá cheio de gente que acha bobagem, mas eu falei com ele todos os dias e pedi pra não morrer, enfim...amiga,ele está conosco até hoje, ainda bem...sei o que está sentindo, fico muito emocionada com estas situações, não gosto de ver ninguem sofrendo e nem animais, as vzs temos que conviver com as perdas para aprender a suportar melhor os dissabores da vida, mas quero que saiba que torço para que fique bem logo , a dor vai passar flor,bjs no coração!

Lórien disse...

Chore. Não sei o que dizer. Força. Abraço beeeeeem apertado prá você!

Meire disse...

Oi Aline,

vi seu comentário no blog da Dani e como amo demais os bichinhos eu vim te visitar e dizer que eu também fiquei triste depois de ler tudo que você escreveu. Tenho seis cachorros e um já tem 17 anos e quase morro de pensar que ele já está quase indo embora. Os outros 5foram resgatados da rua e doentinhos, hoje eles estão lindos e alegres com tudo de bom que merecem.
Dizem que quando amamos demais um bichinho de estimação, ele volta para nós de alguma maneira.
Isso aconteceu quando perdemos a Cherrie, mamãe não queria mais cachorro e nós ganhamos uma de surpresa e se não ficássemos com ela meu tio ia abandoná-la na rua.
A Nina, como a chamamos, é a Cherrie de volta, ela faz igual, tem as mesmas manias e jeitinhos.
Deus sabe o que faz, os cachorrinhos também tem seu dia de partir.
Que Jesus sossegue seu coração e mil beijinhos para você.

Aline Salmon disse...

Obrigada, friend!!!!
Ficou legal aquela carimbada ,ne??
Estou me esforcando para usar mais carimbos em LOs!!!
bjocasss

Aline Salmon disse...

Pois entao... eu amo carimbo e carimbeiras, mas acabo nao usando tanto que gostaria... entao estou me forcando. Outro dia fiz um LO e usei os carimbos de tijolinhos e o de portao da Prima. Vai la para o scrapeteiras. Esses carimbos de frases sao bem legais. Ah, lembrei do LO que eu fiz do voo da Florida para o Rio, tem muita carimbada por la!!!
E vamos usando!!!!
bjocas friend!!!!

Fabrise disse...

Aline, nossa to há um tempo já para passar aqui, mas queria escrever com calma e nunca dava.
Realmente esta história é emocionante, a Grace era uma companheira e tanto, imagino o que deve estar passando, mas agora o melhor a fazer é pensar que ela está num lugar melhor.
Desejo muita força e se precisar de alguma coisa e eu puder te ajudar é só falar!!
Super beijos!!!

Toque Único ateliê disse...

Line, querida! Sinto muito por sua perda...já passei por isso e sei como é...a gente cuida, trata como filho, mima muito, dorme junto, sofre com cada dor... Ver um bichinho mal cuidado na gaiolinha, e já ter desejado muito um animalzinho, só podia dar nisso, levá-lo para casa e não tem quem resista a esse desejo... Tenho certeza que ela está descansando, confortável. Teve uma vida feliz, teve uma "mãe" zelosa e carinhosa. Beijos linda!

Toque Único ateliê disse...

Line querida, se cuida! Vai passar amiga, vai ficar a saudade... Bjos

Naiara disse...

Amiga querida
Fiquei muito feliz com suas palavras, com seu carinho...
Adoro sua visita e fico mais feliz em saber que vc está sempre por lá...
realmente é visível o meu progresso não é? Até eu fico absurdamente impressionada, pois é gritante o quanto eu evoluí....claro que ainda falta muito, mas já dá pra ver que levo jeito né? kkkkkkk
Obrigada por tudo querida, por todo apoio e pela presença constante.
Espero que vc esteja melhor!
Fique com Deus!
Beijooooosss
Naiara

Sonia Cirino disse...

Toque, toque, toque!
Tá melhorzinha? Vários momentos me pego pensando em você, na dor de sua perda. Demora pra passar, né? Nem gosto de falar muito, porque logo lembro das minhas que já se foram.

Tá dificil de pegar na tesoura? Fica assim não!!

bjs querida
Fica com Deus

Sonia Cirino disse...

Um dia de cada vez, na esperança de que o luto doa menos.

Força aí, querida. De cá vai um carinho, de alguém que ama MUITO estes anjinhos em forma de animais, ou seria animais na forma de anjos.

bjs

Vivi Morais disse...

Aline, querida... só agora li seu texto e soube do acontecido... não tenho animais domésticos em casa, pois morro de medo de animais; Mas é admirável o amor que as pessoas possuem para com qualquer animal.
Espero que a dor passe e só fique as boas lembranças da GK com vc e sua família.
Lindas suas páginas... lembranças eternas!!!

Bjs

Lucia Orofino Cardoso disse...

Oi Line,

Estive ausente nas duas ultimas semanas (perdi uma tia muito querida) e fiquei muito comovida com tudo que aconteceu com sua cadelinha e com o que li aqui. Seu amor e dedicação as suas cachorrinhas é um exemplo de bondade e persistência. Lembro bem quando você postava comentários e LOs com fotos das meninas. Sempre tão preocupada quando elas ficavam doente, tal como uma mãe a zelar pelas filhas.
Que bom que o amor era recíproco e que viveram momentos de muita alegria juntas. Grace Kelly estará sempre ao seu lado te encorajando e te dando força para continuar amando e cuidando da agora da Glenda.
Triste perder quem amamos,independente de serem pessoas ou animais. Temos nossa Peteca tão sabida e tão amada e só de lembrar da perda de outros cachorrinhos que tivemos antes dela, já dói muito...
Linda homenagem, linda página e lindo coração o seu!

Beijos e força!

Manunamoral disse...

Força e fé minha lindeza!

Ela está bem e olhando por vc lá de cima viu.

Sumemoooooooo.

Bjotas sonoras.

Paty disse...

Aline, eu sei bem o que vc está sentindo... Sinto muito pela sua pequena sei como ela está fazendo falta. Mais lembre-se sempre dos momentos lindos que vcs passaram juntas. Eu também tenho uma daschund a Nicky. Bjs

friede disse...

Amei ler sua história, é tão lindo ver pessoas que amam seus animais como eu amo a minha! Sei a dor q vc passou, pois tb já perdi uma pincher com 13 anos chamada Kelly Cristina.
E hoje estou sofrendo... Pq minha cachorrinha atual, Olivia Cristina, tem tumores mamarios e terá que fazer a retiradas das mamas! Vc como sei que passou por isso com sua cachorrinha, poderia me dar uma luz e me dizer o quão foi dolorosa esta cirurgia para ela? li tantas coisas q estou perdido e com muito medo dela sofrer!!! Obrigada!

Aline Fonseca disse...

Friede, não consegui nenhum contato com vc, nem blog, nem e-mail, então vou deixar este recado aqui, espero que possa ver.
Quando minha Grace Kelly fez a cirurgia, ela tinha tumorezinhos bem grãozinhos de arroz, porque eu vivia catucando ela e a Glenda que eu ainda tenho aqui comigo. A veterinária não quis tirar toda cadeia mamária, isto é, os dois lados ao mesmo tempo pra ser menos agressivo, par não repuxar tanto a ´pele d modo que a primeira cirurgia foi bem tranquila, até para se restabelecer. Já a segunda, não que tenha sido ruim, mas ficou muito hematoma preto, pois já não tinha excesso de pele para puxar e ficou repuxadinho. Depois de uns 3 ou 4 dias ela já ficava bem, só tendo que ficar de olho, enquanto tiver pontos para não deixar ficar subindo, descendo, correndo muito para não abrir os pontinhos. Usar roupinha cirúrgica (que cobre só a barriga) e fazer os curativos direitinho em casa, com cuidado. Veja se dá para fazer isso: um lado por vez.
Boa sorte e que tudo corra muito bem para vocês!!!

friede disse...

Oi, obrigada pela reposta,agora atualizei meu perfil e está visivel meu e-mail. Então... Ela fará uma lado primeiro e depois o outro! mas esou horrorizada com o pós! vi cada pós cirurgico que me fez pensar 2 vezes antes de aceitar operar. O tumorzinho dela são dois, tb do tamanho de um grão de arroz. um deles até é dificil e achar. o problema que a minha é super ativa, parece um filhote, nao para quieta, sobe em tudo, corre, ama latir desesperadamente. e soube q é bem doloroso para a cadela.
Ainda tenho duvidas, tenho 1 semana para me decidir

Presente da Lu Oliveira!

Presente da Lu Oliveira!